07
nov
09

“Politist, adjectiv”, de Corneliu Porumboiu, é cinema em essência

politist2Há que ter paciência e contemplar cada extensão do plano, cada silêncio. Em “Politist, adjectiv” (“Polícia, adjetivo”) lembrei de quando um professor me falou do cinema em essência. Ganhador do prêmio do júri da mostra Un cert regard no Festival de Cannes em 2009, o filme irá representar a Romênia no Oscar deste ano. É uma obra de construção refinada, onde se percebe o cuidado e a simbolização de cada corte.

Policiais investigam um grupo de jovens num colégio na tentativa de descobrir algo sobre tráfico de drogas. Cristi é o agente responsável pelo caso e, mesmo ao relatar que um dos jovens ofereceu haxixe a dois colegas, se recusa a prendê-lo. Aí começa o seu fardo em busca de circunstâncias que atenuem o caso e evitem a prisão do garoto. Não há indicações claras do que leva Cristi a empreender essa briga contra as ordens de seus superiores. Ele busca em sua consciência um motivo e um dicionário determina o julgamento da situação. Contrapondo-se a esse momento cinza do filme, as conversas banais entre Cristi e sua esposa trazem momentos hilários.politist

É um trabalho de direção eficiente.  O tempo do filme e seu ponto de vista são tratados pela perspectiva de Cristi. A câmera não se aproxima dos garotos, assim como o protagonista. Mas em certos momentos a impressão que fica é de que é Cristi o investigado. Corneliu Porumboiu, o diretor, entrega ao espectador essa dúvida ao deixar na câmera um movimento tensionado e ao utilizar um efeito de edição similar a um corte brusco em uma gravação, aquele que aparece quando paramos e logo recomeçamos o registro em uma fita VHS. A duração naturalista de alguns planos pode incomodar certos espectadores, pois o corte respeita o andamento da investigação do protagonista. É a linguagem cinematográfica a favor da narrativa. O filme cria um tensão, uma ansiedade para que algo aconteça. Sentimentos estes que são similares em outros filmes que apelam para o tema moral, como o também romeno “4 meses, 3 semanas e 2 dias”, de Cristian Mungiu e “Elefante”, de Gus Van Sant. Repito: há que ter paciência. Este é um ótimo filme para se estudar cinema.

_________________________________________________________________________________________________

Em cartaz no XI FIC Brasília, Academia de tênis José Farani

“Politist, adjectiv” (“Polícia, adjetivo“), de Corneliu Porumboiu, 115 minutos

Sessões: 7 de novembro às 19:40h, 8 de novembro às 17:10h, 10 de novembro às 19:20h

Anúncios

1 Response to ““Politist, adjectiv”, de Corneliu Porumboiu, é cinema em essência”


  1. 1 Alissa
    4 de novembro de 2016 às 6:12

    Sim, eu ouvi sobre esse filme. Eu quero ver o filme, porque eu gostava do outro filme Corneliu Porumboiu, “The Second Game” ( http://assistirfilmes.co/3447-the-second-game-2014.html ).


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Rafaela Camelo

Brasiliense, audiovisualista, interessada em ver, comentar e trocar experiências sobre cinema.

Categorias

no twitter:


%d blogueiros gostam disto: