11
nov
09

“Arranca-me a Vida”, belo melodrama mexicano de Roberto Sneider

arrancame-la-vidaNa década de 30, a jovem Catalina Guzman, de apenas 16 anos, conhece o militar Andres Ascencio, homem com o qual ente se casa e com quem descobre um mundo novo: o do sexo. Aos poucos, Andres se mostra um homem machista. No entanto, Catalina é esperta: se ele a trai, ela também o faz; se ele é grosseiro, ela faz algo que o irrita. O rumo da relação começa a mudar quando Catalina descobre os meios que o marido usa para ascender politicamente. Assassinatos, chantagens, abuso de poder. O amor de Catalina acaba e quem começa a sentir a força política de Andres é ela. O resumo de Arranca-me a Vida já dá sinais do que se esperar desse filme: é um melodrama. Temos a mocinha que sofre até encontrar a felicidade. Porém, diferente das heroínas típicas deste gênero, Catalina não é passiva. Ela busca sempre a felicidade e, se sofre, é por enfrentar o marido. Por isso tudo que o filme, em momento algum, é tedioso. Catalina é uma mulher forte que luta, cai, ergue a cabeça e tenta novamente, nunca se conformando com uma situação que não lhe é favorável.

Catalina é vivida pela jovem e competente Ana Claudia Talacón. Talacón conseguiu destaque internacional após o sucesso da adaptação de O Crime do Padre Amaro para o cinema e, andando por terrenos americanos, participou de filmes como Fast Food Nation. Não é por acaso. Além de linda, Talacón parece realmente passar dos 16 aos 30 anos durante as passagens de tempo do filme, apenas mudando a postura de sua personagem. Mérito da atriz, que parece ter compreendido perfeitamente Catalina.

O que pode não levar o público do FIC a ver Arranca-me a Vida são seus ares hollywoodianos. O filme é uma superprodução mexicana de época (impecável), o que pode afastar o público sedento por “filmes alternativos”. Bobagem. Para quem está procurando um bom entretenimento, Arranca-me a Vida é uma bela pedida.

____________________________________________________________________________________________

Em cartaz no XI FIC Brasília, Academia de Tênis José Farani

“Arranca-me a Vida”, de Roberto Sneider, 88 minutos

Sessões: dias 11 e 12 de novembro às 19:30h

Anúncios

1 Response to ““Arranca-me a Vida”, belo melodrama mexicano de Roberto Sneider”


  1. 1 Fersh
    12 de novembro de 2009 às 13:25

    Estou adorando o blog das amigas boas.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Rafaela Camelo

Brasiliense, audiovisualista, interessada em ver, comentar e trocar experiências sobre cinema.

Categorias

no twitter:


%d blogueiros gostam disto: