11
nov
09

Ela é o demônio: “La Nana”, de Sebastián Silva

lananaPense na seguinte situação: sua empregada doméstica, que trabalha em sua casa há 20 anos, começa a dar sinais de desleixo. Ela não obedece mais suas ordens, detesta um membro da família, dedura ações inocentes de outros e inferniza a vida de novos empregados da casa. O que fazer? Demitir? Agora pense o contrário: você é empregada doméstica de uma casa por 20 anos. Você até é tratada com carinho, mas tem que lavar a louça da festinha que seus chefes fizeram para seu próprio aniversário. Você perdeu seus vínculos familiares e tenta criar conexões com a família para quem trabalha, no entanto, é tratada apenas como a empregada. O que fazer? Descontar nos outros a raiva que sente?

É dessa delicada relação entre patrões e empregada doméstica que trata La Nana, filme do chileno Sebastián Silva. Como todo problema delicado que ocorre no ambiente familiar, o caso de Raquel, a empregada problemática, é tratado com muitos dedos pelos patrões. Pilar, a mãe da casa, é a que mais sente pena de Raquel. Quanto mais Raquel nota a complacência dos patrões, mais se sente no direito de continuar fazendo o que bem entende. Claro, sempre se fazendo de vítima. A vida de Raquel só muda quando ela conhece Lucy, uma das novas empregadas que Pilar tenta colocar em casa. O que essa mulher faz para conseguir se aproximar de Raquel fica para quem assistir o filme!

La Nana começa ácido e termina terno. Raquel é uma anti-heroína. Impossível não odiá-la nos primeiros minutos da fita. No entanto, como boa vilã que é, suas ações trazem momentos hilários. Mas é igualmente impossível não sentir carinho por ela no final (outra bela interpretação, agora, da atriz Catalina Saavedra). A direção é naturalista, casando com as situações cotidianas e tornando as explosões emocionais das personagens muito realistas.

Com certeza o filme entra para as belas surpresas latino-americanas presentes no FIC.

_________________________________________________________________________________________________

“La nana”, de Sebastián Silva, 115 minutos

O filme esteve em cartaz pelo XI FIC Brasília. Agora, é torcer para ele ser distribuído no Brasil!

Anúncios

2 Responses to “Ela é o demônio: “La Nana”, de Sebastián Silva”


  1. 1 MARCO BONATTI
    13 de novembro de 2009 às 11:57

    Raquel e Beto(Parque Via) é o casal perfeito do FIC 2009.

  2. 2 Rafael Kowalski
    4 de abril de 2010 às 19:16

    Primeiramete, a personagem principal não é infantil ou deva ser caracterizado como uma vilã! São pequenas estratégias utilizadas para expor um ressentimento de classe, ao mesmo tempo uma resposta ao seu lugar dentro de uma hierarquia social. Suas “maldades” buscam manter seu terrítorio no seio daquela família. Território esse construído abdicando de sua própria vida (nota-se que ela se encontra na casa há 20 anos e rompeu cm sua família a muito). Ora, ela não entrega brincadeiras inocentes. Ela expõe a insensibilidade de um dos membros da família, o adolescente, em sujar a cama todas s noites, ciente que no dia seguinte ela terá que lavar seu semêm. Sua falta só é sentida pela menina que ela não gosta, na noite de natal quando a mesma observa a bagunça pós-festa. Em suma, longe de aproveitar da complascencia da patroa (visão de uma crítica que se reconhece no lugar do patrão) rachel articula suas resistências da maneira que consegue, obviamente, de maneira despolitizada. Não há complascencia, há apenas conveniência.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Rafaela Camelo

Brasiliense, audiovisualista, interessada em ver, comentar e trocar experiências sobre cinema.

Categorias

no twitter:


%d blogueiros gostam disto: