13
nov
09

“Hiroshima”, de Pablo Stoll: ensaio ou frustração?

hiroshima

“Hiroshima”, de Pablo Stoll, não é um musical. Tampouco é um drama, romance ou comédia. É mais um filme demasiado cansativo que tenta transitar – ou subverter – as normas destes gêneros sem, ao fim, se identificar com nenhum. Fui assisti-lo com muita expectativa. Stoll foi co-diretor de “Whisky”, um dos filmes que mais gosto. No entanto, fui embora da sessão bastante desapontada e entediada

Juan, o protagonista, sai do trabalho, vai pra casa e vê um bilhete de seus pais. A ele são atribuídas diversas tarefas domésticas. Ele as realiza, sai de casa, encontra sua namorada, se despede dela e encontra alguns amigos. Passa o dia com eles. Anoitece e ele vai a um bar para se apresentar numa banda de rock. Fique tranqüilo(a), o enredo do filme, que contei aqui por inteiro, não faz muita diferença. Se este filme pode tocar alguém, é pela subversão de gênero – bem batida, diga-se de passagem – e pela beleza que alguns planos. O filme é todo uma seqüência de historietas, construídas a partir da linguagem de vídeo-clip. Cada uma dessas ações forma um núcleo que recebe um tratamento específico em imagem. O filme tem algumas “sacadas” que são interessantes como, por exemplo, a inverção da base dos musicais. A trilha sonora persiste em todos os momentos da obra e só falta na hora dos diálogos que, ou são sobrepostos pela música ou ocorrem no silêncio para depois ser mostrada uma cartela com os dizeres dos personagens. Situação que, de maneira previsível, se inverte ao final. Legal, né? Também achei, mas estendido por 80 minutos, passa a ser insuportável.

Para mim, ele é o ensaio do que poderia vir a ser um bom filme. Ou, o que poderia ter sido um bom curta-metragem.

___________________________________________________________________________________________________

Em cartaz no XI FIC Brasília. Academia de Tênis José Farani

“Hiroshima”, de Pablo Stoll, 80 minutos

Sessões: 14 de novembro às 19:50h

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Rafaela Camelo

Brasiliense, audiovisualista, interessada em ver, comentar e trocar experiências sobre cinema.

Categorias

no twitter:


%d blogueiros gostam disto: