15
nov
09

Três em um: Tokyo!, de Michel Gondry, Leos Carax e Joon-ho Bong

Seguindo a idéia de se fazer filmes sobre as grandes cidades do mundo, é lançado agora Tokyo!, longa metragem composto de três médias dirigidos pelos franceses Michel Gondry e Leos Carax e pelo coreano Joon-ho Bong.

tokyo 1

Interior Design, de Michel Gondry

tokyo 2

Merde, de Leos Carax

O seguimento de Gondry é o primeiro. Interior Design conta a história de dois namorados que se mudam para Tóquio e se hospedam na casa de uma amiga. Enquanto ele está empolgado pela exibição de um filme que fez e consegue um emprego, ela não consegue fazer nada, gostar de nada. Vemos na tela o drama de uma pessoa que se sente vazia e não se encaixa no mundo. O fim é surpreende mais pela solução visual que pelo roteiro em si. A resolução do conflito é fácil, mas fica maquiada pela modernidade da linguagem do videoclipe que Gondry maneja tão bem. Mesmo assim a maquiagem é bem feita e Interior Design consegue ser um bom filme.

tokyo 3

Shaking Tokyo, de Joon-ho Bong

Leos Carax dirige Merde. Merde é um homem meio monstro que sai pelas ruas de Tóquio aterrorizando as pessoas. O filme começa bem, mas aos poucos vai se estendendo em uma longa cena de interrogatório e julgamento que é enfadonha e de difícil compreensão. Algumas frases de impacto faladas por Merde nesse momento não fazem muito sentido. O filme perde o ritmo de ação e comédia do início e torna um filme arrastado. Com certeza o seguimento menos atrativo dos três.

No entanto, o filme termina com Shaking Tokyo, Joon-ho Bong, o melhor dos três médias. O filme é a história de um homem que se isola e não faz contato com ninguém há 10 anos. Um dos principais motivos para que ele se isole é não suportar o toque das outras pessoas. Mas o que acontece quando tocamos alguém? Joon-ho Bong faz do físico a expressão dos sentimentos humanos. A luz que nos cega momentaneamente, abalos que nos desperta medo, toques. Todo que parece exterior, na verdade, é interno.

Tokyo! é um bom filme, mas talvez a idéia de homenagear as grandes metrópoles deva mudar. Será que, ao invés de várias visões irregulares, uma boa visão de uma única pessoa não seria melhor? Vicky Cristina Barcelona, de Woody Allen, é um bom exemplo disso.

____________________________________________________________________________________________

Em cartaz no XI FIC Brasília, Academia de Tênis José Farani

“Tokyo!”, de Michel Gondry, Leos Carax e Joon- hon Bong, 112 minutos

Sessões: Dia 15 de novembro às 17h

Anúncios

0 Responses to “Três em um: Tokyo!, de Michel Gondry, Leos Carax e Joon-ho Bong”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Rafaela Camelo

Brasiliense, audiovisualista, interessada em ver, comentar e trocar experiências sobre cinema.

Categorias

no twitter:


%d blogueiros gostam disto: